Esqueceu a senha?
  • Increase font size
  • Decrease font size
  • Default font size
Entrada seta SETAA seta Histórico
Histórico PDF Imprimir e-mail
30-Nov-1999

Em 10 de Julho de 1898, um grupo de 7 "Regentes Agrícolas" reuniu-se numa sala alugada à Associação Comercial dos Lojistas de Lisboa e deliberou a constituição da Associação dos Regentes Agrícolas, a qual foi legitimada com a Carta Régia de 12 de Janeiro de 1899 do Rei D. Carlos, à luz da legislação associativa, então em vigor, e precisamente no último ano de século 19.

 

EM 1900, O ACTUAL SETAA ENTRAVA NO 2º SÉCULO DA SUA VIDA ... 

Assim, era ainda uma muito jovem organização. quando acompanhou os contorbados tempos do Regicidio em 1908, e a revolução que culminou com a implantação da República em 1910, movimento politico a que a Associação aderiu com fervor, desde a primeira hora, com a então esmagadra maioria dos já então cerca de 200 membros.Durante os conturbados 16 anos de duração da Primeira República, a ARA, contribuiu activamente para os primeiros passos da consolidação do ensino técnico agricola em Portugal e dos primeiros e timidos passos que conduziram a uma primeira "revolução", com vista à dignificação do sector agrário em Portugal, então ainda com cerca de 80% da população activa no mundo rural, e das suas gentes. Nessa época, foi a primeira vez, embora de forma efémera de cerca de 2 anos de duração, que existiu o primeiro Ministério de Agricultura em Portugal, em consequência de um imperativo nacional que a ARA, sempre se tinha batido para que existisse e não uma simples secretaria do Ministerio da Economia.

Com a revolução de 1926 e consequente criação da ditadura do "Estado Novo" esta Associação é transformada em "Sindicato Nacional dos Regentes Agrícolas - SNRA", por alvará do Ministro Teotónio Pereira, após alteração dos seus respectivos Estatutos, em 30 de Dezembro de 1933 e o referido Sindicato fica obrigatoriamente integrado no sistema corporativo sindical então criado pela ditadura, até 1974.Em 10 de Julho de 1949, 51 anos após a constituição inicial da Associação, o já então SNRA - Sindicato Nacional dos Regentes Agrícolas, celebra o 50º Aniversário.

Logo após a revolução de 25 de Abril de 1974, que retaurou, de novo a Democracia na República de Portugal e a Liberdade Sindical, o SNRA, realizou-se a 8 de Maio a primeira reunião da Comissão Directiva Provisória, Presidida por António Riço Calado e que substituíra a anterior Direcção, destituída cinco dias antes na Assembleia Geral de 3 de Maio de 1974, que manteve, embora, no entanto, ainda toda a sua estrutura funcional corperativa e de sindicato de classe, herdade do antigo regime.Isso, não impediu, porém, (...e antes pelo contrário...) que, nesses tempos de contradições, o SNRA tivesse sido integrado na INTERSINDICAL, única Central Sindical existente na altura.

Em 1975, o Sindicato passa a designar-se "Sindicato dos Engenheiros Técnicos Agrários" e adoptou a sigla SETA.Em 1976 (29 de Novembro) o actual Secretário Geral, Engº Tec. Agrário, Jorge Santos, foi eleito pela primeira vez dirigente nacional do SETA e o Sindicato encetou todo um longo processo de democratização interna e, através de um primeiro referendo Nacional entre os seus associados, decidiu-se pelo afastamento activo das teses do Sindicalismo da unicidade, e totalitário, então emergente dos tempos conturbados da revolução, abandonou a INTERSINDICAL e iniciou a sua aproximação ao Movimento Sindical Democratico que ficou conhecido na história Sindical Portuguesa pelo "Movimento da Carta Aberta".Em 1978, o SETA-Sindicato dos Engenheiros Técnicos Agrários, foi um dos Sindicatos Fundadores da UGT, no seu Congresso constituinte desta nova CEntral Sindical, ocorrido no cinema Lumiar, EM LISBOA, que teve lugar em Outubro daquele ano e em consequência de um referendo nacional amplamente participado por todos os associados, delibera por esmagadora maioria, aderir formalmente à UGTe ao Sindicalismo Democátrico, Livre e Independente que a sua Declaração de Princípios preconisava.Em 1982, o SETAA realiza o seu I Congresso, no Hotel Roma, em Lisboa, em consequência de uma profunda alteração estatutária, anteriormente aprovada em Assembleia Geral de 1980, na qual foi deliberado, por unanimidade, o abandono do sistema organizativo da "Democracia Directa", consubstanciado, até então, por Assembleias Gerais, (em que cada sócio presente se representava a si próprio) para o sistema da "Democracia Representativa", com a eleição universal e em todo o Pais de Delegados Representantes dos Sócios do Sindicato, num Congresso Nacional deliberativo.Em 1984, realiza o seu II Congresso e, nele, o Sindicato abandona a sua antiga designação de "SETA-Sindicato dos Engenheiros Técnicos Agrários", para "Sindicato dos Empregados Técnicos e Assalariados Agrícolas - SETAA", acrescentando mais um "A" final à sua sigla anterior e acabando definitivamente com o seu passado de sindicato sectorial de classe, rompendo assim com a sua tradição elitista e cooperativista de representatividade.Esta deliberação foi consequência da decisão tomada pelos associados do SETA, após 2 anos de debate (1982-84), em transformar a sua organização sindical exclusiva para Técnicos Agrários, num verdadeiro sindicato nacional e vertical de sector de actividade, aberto a todos os trabalhadores, técnicos ou não, que trabalhassem na Agricultura e sectores afins.

Finalmente em 1991, o Sindicato passou a designar-se "Sindicato da Agricultura, Alimentação e Florestas", por ter alargado, mais uma vez, o seu âmbito de representatividade, não só aos trabalhadores da Floresta, da Pecuaria, Floricultura e sectores afins, como também ao grande sector da produção da " Indústria Alimentar", designação que mantem até hoje, conservando, embora, a sigla SETAA.Em 10 de Julho de 1998, o SETAA celebrou o seu 100º aniversário, numa sessão solene, ocorrida em Lisboa, com mais de 700 convidados, entre seus associados, dirigentes, actuais e antigos governantes, empresários do sector, dirigentes associativos e demais convidados. 

A PARTIR DO ANO 2000, O SETAA ENTROU NO 3º SÉCULO DA SUA EXISTÊNCIA...

Em 29 de Novembro de 2001, durante a realização do 8º Congresso doSETAA, o Sr. Ministro da Agricultura galardoou o SETAA, com a Medalha de Honrado Mérito Agrícola, pelos bons serviços prestados à causa da agriculturaportuguesa e aos trabalhadores nela inseridos, nos já 103 anos de vida do Sindicato e Associação que lhe deu origem (clicar em "8º CONGRESSO", no menú principal).

E assim o SETAA já celebrou mais de 100 anos a praticar a solidariedade ...... E continua !...

 

Exposição SETAA

Toda a História destes mais de 100 anos de vida do SETAA, está patente numa extensa exposição fotográfica e documental que o SETAA elaborou e que é várias vez apresentada ao público, em diversas manifestações de carácter agrícola, social e sindical, onde o SETAA esteja presente.
 

Nada se perde, tudo se transforma!

O site antigo ainda está visivel. Poderá visitá-lo acedendo aqui : http://www.setaa.pt/v2/ .
Filiações : UIF   UGT   EFFAT